Category Archives: Viveiro

Rega Automática

Com a chegada das férias, a necessidade de finalizar a rega automática aumentou, não tenho ninguém de confiança que durante a minha ausência tenha a disponibilidade diária para regar as minhas árvores e desta forma fui obrigado a optar pela rega automática, sinceramente estou a rezar para que a mesma não me deixe mal, embora tenha perfeita noção que tudo fiz para que a mesma seja eficaz.

A Rega Automática é um assunto extremamente debatido e embora seja um sucesso no mundo da jardinagem continua a não reunir consenso junto dos Bonsaistas devido a diversas limitações que estes sistemas apresentam. A verdade é que estes sistemas são bastante mecânicos quando as nossas necessidades são bastante “orgânicas”.

Embora hoje a ofertas das marcas de rega automáticas seja bastante  alargadas, sinto que ainda não são alargadas suficientes para as nossas necessidades, talvez um dia a Gardena ou a Claber desenvolvam um sistema totalmente dedicado a Bonsai, que reúna as verdadeiras necessidades das nossas árvores, não tenho dúvida que se tornaria um produto de sucesso.

Quase 90% das minhas árvores encontram-se actualmente com a mesma mistura de solo (50% Akadama e 50% Kiryu) o que me deixa um pouco mais descansado quanto a ter uma rega automática a regar tudo por igual, pois mesmo tendo na minha colecção árvores com consumos diferentes de água, a mistura do solo dá-me alguma confiança.

Montei um sistema de rega automática da Claber utilizando de base o computador de rega Aquadue Duplo, que me permite até 3 regas por dia (min. 1min máx. 23h) em 2 circuitos de água diferentes, utilizei aspersores superiores (360º e 180º) e conta gotas no solo direccionados a cada árvore e adicionei um sensor de chuva. Todo o sistema está agora em testes, para acertar os “timmings” de cada rega, posso adiantar que até ao momento estou muito satisfeito com os resultados.

Agora é esperar que tudo corra bem…

Anúncios

The Path 02

The Path 02 (HD) é um vídeo que tento realizar todos os anos para reportar o estado actual e a evolução das minhas árvores. Desta forma vou tendo um registo de como estavam as minhas árvores e o meu viveiro ao longo do tempo. Por vezes ao passarmos tanto tempo perto dos nossos projectos, ficamos com a sensação que a evolução é nula, mas não poderiamos estar mais enganados ao ponto de já ser interessante visualizar o video do ano passado ( The Path 01 / 06.08.2010 ) pois a diferença já é considerável. Espero conseguir realizar este projecto todos os anos, vamos ver como corre.

Estufas

Uma estufa é sempre uma “ferramenta” útil na vida de um Bonsaísta, seja para material em recuperação de Yamadori, seja para cultivo de espécies a partir de semente sejam árvores que se encontrem débeis ou mesmo numa fase de pós-transplante onde necessitam de um ambiente mais controlado. O ano passado a título de curiosidade, pois na altura ainda não fazia qualquer sentido, explorei as diferentes ofertas, escusado será dizer que a maior parte das ofertas eram estrangeiras, pois “Estufas de Jardim” não são propriamente um mercado em Portugal.

Tive em conta o espaço disponível que não é propriamente grande, precisava de algo bastante compacto, funcional e que não fosse apenas um saco de plástico, encontrei uma marca Inglesa chamada Elite Greenhouses que produz umas estufas de jardim excelentes, após explorar o site deles encontrei o modelo Craftsman que com alguns ajustes era simplesmente perfeita, escusado será dizer que não existe representante da marca em Portugal o que torna o processo bem mais complicado.

Com o passar do tempo uma estufa no meu espaço é algo que começa a fazer bastante sentido, como já referi aqui no blog quero aumentar o meu espaço de cultivo a partir de sementes e cortes e espero já no próximo ano realizar algumas recolhas e quero-as fazer tendo condições no viveiro para receber esse material e recupera-lo em segurança.

Se tiverem sugestões de estufas ou se conhecerem outra marca do tipo com representação em Portugal gostava muitos de vos ouvir.

Transplantes

Sempre que mexemos nas árvores acabamos por as redescobrir de alguma forma, um novo detalhe, uma nova frente, uma nova árvore. Os transplantes não são excepção, pois são uma excelente oportunidade de as observar de ângulos que muitas vezes quando estão num vaso se tornam complicados de visualizar. Esta primeira época de transplantes do ano fez-me redescobrir 5 árvores que estavam no meu viveiro.

A lista de trabalhos não era pequena, numa colecção de 17 árvores, 8 delas necessitavam de transplante, tendo em conta o tempo disponível e de forma agilizar todo o processo, optei por deixar 3 Oleas para Agosto.

Dentro das 5 árvores que transplantei, existia um caso especial que era a separação da Sabina Duplo Tronco a decisão estava tomada já há bastante tempo e foi durante um workshop com a Maria João Simões que a operação decorreu, não foi propriamente um processo simples mas foi certamente muito interessante.

O fim das obras…

A segunda fase de obras no viveiro, demorou mais do que o previsto, o que já começo a considerar algo normal estes atrasos. A ideia base era duplicar o espaço algo que consegui concluir em Julho como reportei aqui no blog e posteriormente queria construir um pequeno telheiro para trabalhar protegido do Sol e da Chuva e ao mesmo tempo ganhar uma zona de fotografia esta foi a parte bem mais demorada, por diversas razões o projecto foi sendo adiado, envolveu o trabalho de outras pessoas, mas passado 4 meses finalmente ficou finalizado e no geral estou muito contente com o resultado.

Ideias para o viveiro não faltam, mas por agora dou por concluídas as obras desta 2º fase.

Final de Verão…

Encontramo-nos na recta final do Verão, as listas de tarefas tem agora uma mudança brusca e as árvores tal como nós entram num ritmo diferente. A temperatura começa a descer, começam a voltar as nuvens cinzentas e por sua vez a chuva.

Após realizar as tarefas que tinha em espera, optei por realizar um pequeno registo do viveiro e das árvores fazendo um conjunto de fotografias, partilho aqui algumas delas, espero que gostem.

Viveiro 06/08/2010

The Path 01, é um pequeno video do meu viveiro a 6 de Agosto de 2010.

Só sei que nada sei

O tempo vai passando, tenho cumprido com as tarefas e com os pequenos objectivos que vou colocando no meu caminho,  tenho lido bastante e lado a lado com isso trabalhado nas árvores sempre que posso de forma a que cada dia que passa consiga dar mais um passo no percurso da minha evolução nesta arte.

O mais curioso é que quanto mais vejo, quanto mais leio, quanto mais exploro, quanto mais me dedico, quanto mais trabalho, mais descubro que o caminho é ainda mais longo do que pensava, que nada sei e que existe ainda tanto por aprender e estudar. Desta forma todos os meus objectivos são colocados em novos patamares. Estas descobertas para um aprendiz como eu, motivam-me cada vez mais pois sinto que o desafio é cada vez maior.

Ao mesmo tempo, tenho desenvolvido o meu espaço que tem sido um verdadeiro desafio de Bricolage outra “disciplina” na qual era extremamente ignorante, mas que ao mesmo tempo me ajuda a desenvolver a capacidade para trabalhos manuais.

Tenho me esforçado ao máximo para criar as melhores condições para as minhas árvores seja a nível de espaço ou de cultivo e com bastante critério dentro do que o meu conhecimento me permite tenho feito algumas aquisições para ir aumentando a minha colecção e para que num futuro próximo, tenha material de qualidade para trabalhar.

Após muitas conversas, após explorar bastante, após ouvir os mais experientes, após ouvir as sábias palavras da Maria João Simões, após ouvir os meus próprios pensamentos ou simplesmente quando me perco a olhar os meus projectos e fico a ver as árvores crescer, cada vez sinto mais vontade de elevar ainda mais os meus objectivos nesta arte, pois a paixão continua a crescer e a vontade de aprender aumenta a cada dia que passa, tendo a perfeita noção de que hoje nada sei…

No horizonte, cada vez mais o Japão se torna uma realidade que quero viver…

O Viveiro…

Após dois meses de trabalho duro, o viveiro encontrasse agora operacional e começa a seu tempo a ganhar vida. Não existe palavras para descrever as horas que passo a olhar para os diversos projectos, sei que me dá imenso prazer e me retira da minha rotina, a seu tempo estes projectos ficarão com caminhos definidos e terão um longo caminho a percorrer.

O meu canto…

ricon-viv-dc-01

ricon-viv-dc-02

Um projecto estimado em 3 dias passou a cerca de 1 mês de trabalho árduo, uma pequena grande aventura no mundo da bricolage juntamente com o meu tio, com a ideia de desenvolver um pequeno viveiro para as minhas árvores.

Quando começei nesta arte nunca pensei que num curto espaço de tempo estaria a trabalhar para aumentar o meu espaço, optei por um sistema de rega dupla da Claber, o viveiro ainda não está concluido faltam alguns detalhes e iluminação, mas já coloquei algumas árvores para ir acertando a rega.

Anúncios