Tensores

Pessoalmente opto por não aramar durante a época de crescimento, principalmente espécies como as Oleas, pois chega a ser inglório aramar uma árvore inteira para passado 1 ou 2 semanas ser obrigado a desaramar devido ao arame já estar a “morder” os ramos, muitas vezes até de forma grave, caso não tenhamos disponibilidade de andar diariamente em cima do acontecimento, sem contar que os resultados de fixação deixam muito  desejar devido ao curto de espaço de tempo que o arame passa no ramo. Mas não aramar não significa que não possamos continuar a modelação da árvore juntamente com os restantes trabalhos de poda.

Os tensores são uma óptima solução para irmos movendo alguns ramos para zonas que necessitamos mesmo durante a época de crescimento e dão-nos sempre um maior espaço de tempo após a sua aplicação, embora também seja preciso ter atenção às zonas do ramo onde o arame executa pressão.

Hoje foi um bom exercício na Olea “Tormento” Sylvestris que também me relembrou a utilidade dos vasos de treino serem em plástico.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: